Segue no Rolé!


De rolé pela China: Hong Kong

Siga @viniciuscovas

O nosso correspondente Marcos Tenere foi de rolé à China, e por lá conheceu a magnífica cidade de Hong  Kong. Se liga no video abaixo,

Irado, né? Achei um artigo muito legal no “Adoroviagem“, sobre a cidade de Hong Kong, achei bacana publicar junto a este video.

Hong Kong é conhecida pelos seus excelentes restaurantes, lojas de artigos de luxo, hotéis com arquitetura super moderna. Porem, se estiver passando um dia de domingo em Hong Kong e quiser fazer algo saudável para o corpo e a mente, uma ótima opção é a caminhada da trilha “Section 8 Dragon’s Beach Trail”.

Localizado na costa do sul da China, o território de Hong Kong tem uma área de 1.104 km² constituída principalmente pela ilha de Hong Kong, a Península de Kowloon, Lantau e os Novos Territórios, além de 260 outras ilhas. Devido à declividade do terreno, somente 25% da sua área costeira territorial é desenvolvida fazendo com que 40% da área restante seja reservada para parques naturais e reservas. Poucas cidades no mundo têm a beleza natural de Hong Kong. Por todos os lados, uma vegetação luxuriante e lindas ilhas pincelam as águas azul-Tiffany do Mar da China do Sul. Parecendo muito com o Rio de Janeiro, em parte.

 

Vamos ser sinceros, geralmente a única razão que se visita Hong Kong é para ir às boates, fazer compras nas lojas de artigos de luxo (um raro diamante azul de 5.16 quilates foi vendido no começo do mês de abril por US$ 6.4 milhões), comer nos excelentes restaurantes e dormir nos belíssimos hotéis. E quando as compras já estão todas guardadas nas Louis Vuittons ou nas Goyards? A opção então é tomar um excelente café-da-manhã e caminhar na trilha da seção 8 de Hong Kong, motivo super saudável para combater a ressaca da noite anterior.

Considerada a melhor trilha urbana pela revista Time em 2004, Dragon’s Back, como é chamada à trilha, e um passeio de 3 horas dentro do parque nacional urbano Shek O. O nome da trilha é em referencia ao mítico animal chinês, o dragão, devido à sinuosidade e ondulação da montanha. O trajeto é interconectado com 3 outras trilhas: Estagio 7, que seria a trilha que começa em Tai Tam Road e termina no vilarejo To Tei Wan, o estagio 8, começando também em Tai Tam Road e terminando na baia Big Wave e o Pottinger Peak Country Trail, que começa em Pottinger Gap e termina em Cape Collison Road. Todas as três rotas são ótimas, oferecendo vista de cartão-postal para Stanley, Tai Tam, Shek O e as ilhas vizinhas. Como fazer para chegar lá? Bom, para começar nada de taxi. Chega de gastar dinheiro e vamos ser mais ecologicamente corretos. Pegue o metro na estação Hong Kong Central, que vai lhe deixar na parada Shau Kei Wan. Em seguida, o ônibus número 9 e peca o motorista para lhe deixar na parada To Tei Wan na Shek O Road. Não se preocupe em se perder, pois você estará acompanhado só de gente local, as “tops-models internacionais” e de alguns turistas antenados. Se estiver vindo de Kowloon, é só pegar a linha amarela do metro em Kowloon e trocar para a linha azul em Hong Kong Central e continuar o passeio.  A caminhada, super segura, é de tirar o fôlego, literalmente, não são pelo exercício físico em si, mas pela beleza do lugar. A viagem até To Tei Wan desde Kowloon ou Hong Kong Central dura mais ou menos 1 hora.

Durante a segunda guerra mundial essa área foi muito bombardeada e, graças a um programa de reflorestamento ambiental, é que podemos desfrutar desse lugar mágico. A caminhada super fácil e ótima para os amantes da flora e da fauna. Espécies de plantas nativas como a Hong Kong Gordonia (Gordonia Axillaris), Ivy (Schefflera heptaphylla), o mirto-rosa (Rhodomyrtus tomentosa) e plantas raras como o pinho budista (Podocarpus acrophyllus) é o carvalho azul japonês (Cyclobalanopsis glauca) são encontrados por La. A fauna também é exuberante e pode-se avistar animais como o gato-leopardo (Prionailurus bengalensis) e vários pássaros, como a águia da barriga branca (Haliaeetus leucogaster), o francolim chinês (Francolinus pintadeanus) ou a civeta indiana pequena (Viverricula indica). Durante a caminhada, pare para apreciar a beleza do porto natural de Hong Kong quando chegar a Shek O Peak, o ponto mais alto da montanha com 284 metros e, quase chegando ao final do trajeto, repare nos petrógrifos em Big Wave Bay esculpidos ha 3.500 anos. Big Wave Bay é o fim da longa caminhada, então aproveite para tomar um banho no mar azul-Tiffany, comer nos restaurantes de Shek O ou nas barracas em Big Wave Bay. Não se esqueça de levar traje de banho, repelente, bloqueador solar com fatores de proteção super elevados, bastante água, frutas e barrinhas de cereal. Very important! O Concierge do hotel pode deixar tudo isso já preparado.

Maiores informações visitem o site www.hkwalkers.net

 

Artigo retirado de: Adoroviagem

Anúncios

2 Comentários so far
Deixe um comentário

[…] This post was mentioned on Twitter by Vinicius Covas, Segue no Rolé!. Segue no Rolé! said: De rolé por: Hong Kong: http://wp.me/pttjJ-8P […]

Pingback por Tweets that mention De rolé por: Hong Kong « Segue no Rolé! -- Topsy.com

A musiquinha do festival das luzes em HK continua exatamente a mesma..rsrsrs

Comentário por Mauoscar




Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: